terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Metamorfosear




Uma força quente faz-se abandonar
e um sentimento gélido,
- sensação morna e de tão calma,

apavorantemente fria -

se torna fato : sou abrigo de mil palhaços.

Desvairados, debochados dançarinos;

os verá , se ver o brilho de meus olhos.

Eles me falam , em mim e por mim,

enquanto eu me deixo ir sem nada dizer.

Raro , se não se vê palhaços

estou então de joelhos.

Na maioria dos sóis.

Na maioria das luas..

Me ponho de pé para o espetáculo da vida.

Mas quando, não menos que de repente,

tropeço entre os palcos do coração , me arrasto.

Arrasto .

R a s t e j o .

Meus olhos pretos e pretos sem palhaços.

Meus joelhos vermelhos e vermelhos de sangue,

esfolados.

Um pressentimento: nada mudará,

ainda.


Iara Moura

15 comentários:

  1. Que bom que voltou a postar!
    Deixei um comentário em sua poesia "Mulheres são de Vênus" mais talvez vc não tenha visto.
    Continue Pastando como já disse anteriormente no outro comentário, sua linha de raciocínio e bem interessante.

    ResponderExcluir
  2. Oh querida...

    Pois é.. tá de rosca lá...

    E vc tb né.. demorou um monte para voltar a postar..

    Mas oh.. contigo tb vai dar tudo certo.. c vai ver..

    ;)

    bjos flor..

    ResponderExcluir
  3. E no circo da vida a gente improvisa de viver.

    ResponderExcluir
  4. adoro sopa de letrinhas. sopa de poesia.
    também adorei sua casinha...vou voltar!

    ResponderExcluir
  5. putzzz, foda!!!
    Sempre tenho de ler varias vezes seus versos, e a cada uma, compreendo melhor. Coisas profundas parecem estar entregues aí né!!
    Bacana quando o verdadeiro sentido naum fica assim: a superficie. Suas linhas são bem mais profundas!
    curti Amoritcha, nota 666!!!
    abraço do Ralph!!

    ResponderExcluir
  6. foi como ver minha morte de camarote. morte no sentido do amor alheio

    ResponderExcluir
  7. À volta desta fogueira
    Aquecem os corações, almas penadas
    À volta desta fogueira ninguém foge
    Todos contam lendas de pessoas encantadas

    Todos rezam, todos pedem
    Que desça o céu à terra
    Todos falam de um anjo
    Que travou uma santa guerra

    Manto de água, mundo verde
    Manhãs de sol posto no céu
    Às vezes a luz perde-se na noite
    À vezes um coração veste um negro véu


    Mágico beijo

    ResponderExcluir
  8. Bewm visceral,..gostei! Parabens!

    ResponderExcluir
  9. Bom dia minha mais nova amiga de blog, concordo plenamente contigo, é dificil a gente encontrar uma turma que goste mesmo de poesia, muitos blogs se limitam a publicar coisas prontas, o famoso copiar e colar, mas cada um na sua né? a gente que se arrisca um pouquinho acaba ficando de lado, mas é sempre bom encontrar pessoas interessadas como voce, mas não mande seus poemas pro lixo,,,guarde os,,,uma hora vai reler muito da sua vida...assim eu faço,,,estamos caminhando lado a lado,,,eu tenho algumas coisas que compus tambem, letra e musica, mas bem menos do que os que são apenas escritos,,,ainda não encontrei quem grave...mas um dia quem sabe? prazer em receber voce no Livro, volte sempre que desejar, gostei da sua escrita tambem, vou segui la pra nao te perder de vista...um beijo e uma bela semana pra ti...

    ResponderExcluir
  10. Olá moça linda, adorei seu comentário e o resumo q vc fez da sua vida, não desista mesmo, você escreve bem, bem mesmo. Eu também não tenho muito apoio aqui em casa pra escrever, mas eu curto, é algo que eu quero continuar fazendo. Essa sensação que a gente tem de estar fazendo o que deve é mesmo ótima, o melhor dos presentes. Apareça sempre que quizer, e ótimo domingo!

    ResponderExcluir
  11. Saudações Amorinha,

    Este com certeza é um nome saboroso.

    Geralmente não costumo escrever para as pessoas, devido à neurótica rotina pós-moderna que nos leva incessantemente nesta enxurrada que é a vida, e o tempo me falta. Mas me encantei com seu recado e sua sinceridade menina moça. E gostaria de compartilhar contigo o pequeno fragmento de conhecimento que levo comigo. Acredite em uma coisa, nunca escreva o que as pessoas querem ler, sempre escreva o que vc quer ler, e se por um acaso as pessoas gostarem sorte delas, pelos menos é dessa forma que escrevo, e tem funcionado comigo. Peço a Deus que vc nunca abra mão de sua imaginação fértil, porque o mundo precisa de imaginação, sonhos, devaneios, ilusões, é isso que nos move e motiva para continuarmos. Com relação à profissão que escolher, vai uma dica simplória, muitas pessoas brilhantes na história nunca souberam o queria ser, isso não as impediu. O mais importante é seguir seu coração, a opinião dos pais é fundamental, mas no final, vc terá que arcar com as suas escolhas, então é melhor escolher o que te faz bem. Nunca encare aquilo que vc for fazer como um dever, encare com amor e paixão, e vc será feliz. Nunca pense que o que escreve é inútil, são sentimentos bons e ruis, mas sobre tudo sentimentos. Enfim concluo dizendo que esta foi a melhor sopa que saboreei nos últimos tempos

    Bjãooooo Princesa

    ResponderExcluir
  12. Olá querida, adorei as suas poesias, e não pare de escrevê-las, é ótimo entrar em blogs como o seu, porque eles expressão emoções fantásticas e visões diferentes de mundos que devem ser compartilhadas. Só hoje que pude ver o seu comentário no meu blog, fico grata por ter pessoas como você que gostam de escrever e entender o mundo assim como eu entendo. Sobre o que você disse no comentário que não sabe o que irá fazer, só digo que pense bem naquilo que te atrai e atraia as suas ambições, eu fiquei muito na dúvida a respeito de qual carreira seguir, e agora que estou no 2 ano de direito entendo que o magistrado é o meu caminho, não tenho um perfil de seguir algo nesse ramo, sempre gostei de carreiras mais livres como publicidade, produção cultural, enfim. Mas direito é um ramo onde eu posso expandir as minhas ambições, guiar, ser guiada. Por isso pense bem, pense no que te faz se sentir alguém melhor, algo que você possa tirar proveito e até mesmo fazer pessoas melhores..

    ResponderExcluir
  13. Oi Iara. São mt lindas as suas poesias. São profundas e relatam o cotidiano. Vc está de parabéns. Agradeço por ter comentado no meu blog também. Vou tentar dar uma atenção especial para ele.
    Um forte abraço,

    Alexandre
    llexxander@gmail.com

    ResponderExcluir